Blog  |  Artigos

Propagação de Malwares em Redes Sociais


As redes sociais hoje fazem parte da maior navegação de internet dos usuários. A maioria dos internautas utiliza pelo menos uma rede social e muitos deles participam ativamente tanto para uso pessoal como para profissional. Principalmente para os mais jovens, as redes sociais tornaram-se o principal motivo para conectar à Internet. Contudo, os usos dessas redes deixam os usuários expostos a uma série de ameaças e roubo de informações, prejudicando a sua própria integridade, ou até mesmo o dinheiro.

Quanto maior for a quantidade de usuários numa rede social, mais atraente se torna essa rede para os criminosos. Com isso, é de suma importância a proteção do usuário e controle de exposição de suas informações. Dentre tantas as opções, as redes mais cobiçadas pelos criminosos são: Facebook, Twitter, MySpace, Instagram e Linkedin.

Quais são os riscos e os principais ataques nas redes sociais?

Além de todas suas vantagens, a navegação pelos sites de redes sociais implica na exposição a uma série de ameaças virtuais. Algumas delas são:

- Malware: São arquivos com fins nocivos que, ao infectar um computador, executam diversas ações, como o roubo de informação, controle do sistema ou o roubo de senhas. Os desenvolvedores de malware costumam utilizar as redes sociais para propagar os códigos maliciosos.

- Phishing: Consiste no roubo da informação pessoal e financeira do usuário, através da falsificação de identidade de alguma pessoa ou empresa de confiança.

- Roubo de Informação: No uso diário das redes sociais, os usuários publicam na web diversos dados pessoais, que podem ser úteis aos criminosos. Dois fatores de ataque mais importantes no roubo de informação são:  O contato direto com a vítima, extraindo informações através da comunicação, a “amizade” ou qualquer comunicação possível na rede social e a má configuração das redes sociais na qual permite que informações fiquem acessíveis além do que o usuário gostaria ou lhe seria conveniente para sua segurança.

- Assédio a menores de idade: Mesmo as próximas redes sociais orientando o não uso para menores de idade, muitos deles estão conectados. Surge para esse perfil, uma série de ameaças e riscos aos quais estão expostos como abuso (cyberbullying), grooming, sexting. Para evitar isso, é de fundamental importância o acompanhamento dos pais o uso das redes sociais de seus filhos, para segurança, orientação e monitoramento.

Quais as formas de proteção nas redes sociais?

Segue abaixo algumas dicas para segurança das informações nas redes sociais:

1. Utilizar tecnologias de segurança: antivírus, antispam e firewall;
2. Configurar controle de privacidades nos perfis em redes sociais;
3. Evitar que aplicativos possam acessar informações pessoais, ou publicar no seu mural. 
4. Configurar para que marcações em fotos seja autorizada;
5. Configurar a navegação pelo protocolo HTTPS;
6. Evitar acesso a links suspeitos;
7. Não acessar sites de reputação duvidosa;
8. Atualizar o sistema operacional e seus aplicativos;
9. Baixar aplicativos de sites oficiais;
10. Evitar inserir informações pessoais em formulários duvidosos;
11. Ter precaução com os resultados conseguidos por sites de busca;
12. Aceitar somente contatos conhecidos;
13. Evitar abrir arquivos suspeitos;
14. Utilizar senha fortes, contendo letras e números e não utilizar datas de aniversário, comemorativas como senhas.
Deixe seus comentários
Nome:
E-mail:(não será divulgado)
Site:
Comentário:
Comentários

Nenhum Comentário para esse post, seja o primeiro!

Voltar

Assine a Newsletter

© 2017 Setrix.
Todos os direitos reservados.
Gu@pos